quarta-feira, 11 de maio de 2011

historia de são caetano


São Caetano ou São Caitano é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelos distritos de Tapiraim, Maniçoba e pelo povoado de Santa Luzia.
Foi através da música que São Caetano ficou conhecida no Brasil e até na Europa. Revelados em 1993, os Meninos de São Caetano ou Banda sinfônica do Agreste emocionaram milhares de pessoas. Na época, crianças que andavam com os pés descalços, transformaram-se em músicos. Um dos principais padrinhos do grupo foi o músico e compositor Ivan Lins, que encantado com o talento dos meninos, abriu caminho para o primeiro disco, em 1994. Atualmente, aqueles meninos e meninas que mostraram ao mundo a música do agreste pernambucanocontinuam a mostrar um trabalho especial na cidade. Hoje, são professores da Fundação Música e Vida, que ensinam crianças a arte e dão continuidade à Banda Sinfônica do Agreste. Cada músico contribui com a fundação doando um pouco do que consegue em trabalhos particulares. O grupo mantém ainda sextetos, quintetos e 


História

Em 1838, vindo da cidade dos Bezerros, deste Estado, o senhor José Pedro de Pontes estabeleceu-se no local onde hoje se encontra a sede municipal. Logo no ano seguinte, ergueu uma igreja sob a inovaçãode São Caetano, com bênção da imagem do padroeiro, em 7 de agosto de 1939, pelo vigário da cidade de Altinho. Para manutenção do templo, dou-lhe um terreno de 800 braças, denominado Brejo do Coelho, com uma engenhoca de cana e muitas cabeças de gado. A partir daí, desenvolveu-se a povoação em redor da igreja, de forma que, em 1844, foi criada a Freguesia de São Caetano e instituído o distrito do mesmo nome, pertencente ao município de Bezerros.
A sede da freguesia foi transferida para a Igreja de Nossa Senhora das Dores, da povoação de Caruaru, elevada à categoria de Matriz, voltando à situação anterior em 1859. A localidade foi elevada à vila em 1909, sendo que a partir de 1911 o distrito de São Caetano passou a integrar o território do município de Caruaru, no quadro da nova divisão administrativa estadual.

Geografia

São Caetano é uma pequena cidade do interior de Pernambuco, tem cerca de 36 mil habitantes e está a 148 km da capital Recife. São Caetano tem também suas belezas como a Pedra do Cachorro, onde se localizam um dos poucos resquícios de caatinga preservada na RPPN Pedra do Cachorro, cuja pedra tem cerca de 480 metros, atrai vários turistas amantes de rapel e de onde se tem uma bela vista das cidades de Caruaru, São Caetano e Brejo da Madre de Deus.

Museu Histórico

Além do vasto conteúdo de São Caetano, o museu apresenta um grande acervo cultural e histórico sobre o Sertão nordestino, Agreste e Zona da Mata, apresentando o estilo de vida dos sertanejos.
O visitante pode encontrar material sobre a Guerra de Canudos, Antônio Conselheiro, Luiz Gonzaga, Padre Cícero, o poeta José Marcolino, Patativa do Assaré, Zumbi dos Palmares, além de amplo histórico sobre o cangaço brasileiro, inclusive com vídeos originais da rotina do cangaceiro Lampião e seu bando, etc.
O rico acervo rendeu ao museu o título de segundo maior museu de história do sertão no Brasil, perdendo apenas para o Museu do Homem do Nordeste, no Recife. Participou da Feira dos Municípios no Parque do Cordeiro, Recife, e foi premiado como a maior atração do evento.
O museu de São Caetano é, hoje, uma larga fonte de conhecimento para trabalhos escolares e estudos dos mais diversos tipos. Diariamente recebe turmas de escolas, faculdades, turistas e moradores da cidade.
O acervo histórico do museu é rico em objetos e artefatos que fizeram e fazem parte da história do Município desde a sua fundação até os dias de hoje. Além dasfotografias, documentários, fitas de vídeo, etc.
Muitas peças históricas vindas de outras cidades do Estado, que contribuem para a história, além dos documentários escritos, muitas literaturas do passado e literaturas atuais, muitas reportagens e documentários em vídeo, estão à mostra.
Além disso, objetos históricos, como um despaldador de café que era usado nas décadas passadas, quando a cidade de São Caitano já contribuía muito para o crescimento do Estado através dos seus cafezais, estão expostos.

São Caetano é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelos distritos de Tapiraim, Maniçoba e pelo povoado de Santa Luzia.

HISTÓRIA

O município surgiu a partir da fazenda do Sr. José Pedro de Pontes, proveniente de Bezerros, em 1838. No ano seguinte, foi inaugurada a capela em homenagem a São Caetano. No entorno da capela surgiu o núcleo de povoamento. Em 2 de maio de 1844, foi elevada à freguesia. Em 1911, foi elevada à categoria de vila, denominada São Caetano da Raposa, pertencente ao município de Caruaru. Este nome decorreu da proximidade da Serra da Raposa. A emancipação política veio em 1928.

A CIDADE

São Caetano é uma pequena cidade do interior de Pernambuco, tem cerca de 43 mil habitantes e está a 148 km da Capital (Recife). São Caetano tem também suas belezas como a Pedra do Cachorro,onde se localizam um dos poucos resquícios de caatinga preservada na RPPN Pedra do Cachorro, cuja pedra tem cerca de 480 metros, atrai vários turistas amantes de rapel e de onde se tem uma bela vista das cidades de Caruaru,São Caetano e Brejo da Madre de Deus.


historia de são caetano


São Caetano ou São Caitano é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelos distritos de Tapiraim, Maniçoba e pelo povoado de Santa Luzia.
Foi através da música que São Caetano ficou conhecida no Brasil e até na Europa. Revelados em 1993, os Meninos de São Caetano ou Banda sinfônica do Agreste emocionaram milhares de pessoas. Na época, crianças que andavam com os pés descalços, transformaram-se em músicos. Um dos principais padrinhos do grupo foi o músico e compositor Ivan Lins, que encantado com o talento dos meninos, abriu caminho para o primeiro disco, em 1994. Atualmente, aqueles meninos e meninas que mostraram ao mundo a música do agreste pernambucanocontinuam a mostrar um trabalho especial na cidade. Hoje, são professores da Fundação Música e Vida, que ensinam crianças a arte e dão continuidade à Banda Sinfônica do Agreste. Cada músico contribui com a fundação doando um pouco do que consegue em trabalhos particulares. O grupo mantém ainda sextetos, quintetos e 


História

Em 1838, vindo da cidade dos Bezerros, deste Estado, o senhor José Pedro de Pontes estabeleceu-se no local onde hoje se encontra a sede municipal. Logo no ano seguinte, ergueu uma igreja sob a inovaçãode São Caetano, com bênção da imagem do padroeiro, em 7 de agosto de 1939, pelo vigário da cidade de Altinho. Para manutenção do templo, dou-lhe um terreno de 800 braças, denominado Brejo do Coelho, com uma engenhoca de cana e muitas cabeças de gado. A partir daí, desenvolveu-se a povoação em redor da igreja, de forma que, em 1844, foi criada a Freguesia de São Caetano e instituído o distrito do mesmo nome, pertencente ao município de Bezerros.
A sede da freguesia foi transferida para a Igreja de Nossa Senhora das Dores, da povoação de Caruaru, elevada à categoria de Matriz, voltando à situação anterior em 1859. A localidade foi elevada à vila em 1909, sendo que a partir de 1911 o distrito de São Caetano passou a integrar o território do município de Caruaru, no quadro da nova divisão administrativa estadual.

Geografia

São Caetano é uma pequena cidade do interior de Pernambuco, tem cerca de 36 mil habitantes e está a 148 km da capital Recife. São Caetano tem também suas belezas como a Pedra do Cachorro, onde se localizam um dos poucos resquícios de caatinga preservada na RPPN Pedra do Cachorro, cuja pedra tem cerca de 480 metros, atrai vários turistas amantes de rapel e de onde se tem uma bela vista das cidades de Caruaru, São Caetano e Brejo da Madre de Deus.

Museu Histórico

Além do vasto conteúdo de São Caetano, o museu apresenta um grande acervo cultural e histórico sobre o Sertão nordestino, Agreste e Zona da Mata, apresentando o estilo de vida dos sertanejos.
O visitante pode encontrar material sobre a Guerra de Canudos, Antônio Conselheiro, Luiz Gonzaga, Padre Cícero, o poeta José Marcolino, Patativa do Assaré, Zumbi dos Palmares, além de amplo histórico sobre o cangaço brasileiro, inclusive com vídeos originais da rotina do cangaceiro Lampião e seu bando, etc.
O rico acervo rendeu ao museu o título de segundo maior museu de história do sertão no Brasil, perdendo apenas para o Museu do Homem do Nordeste, no Recife. Participou da Feira dos Municípios no Parque do Cordeiro, Recife, e foi premiado como a maior atração do evento.
O museu de São Caetano é, hoje, uma larga fonte de conhecimento para trabalhos escolares e estudos dos mais diversos tipos. Diariamente recebe turmas de escolas, faculdades, turistas e moradores da cidade.
O acervo histórico do museu é rico em objetos e artefatos que fizeram e fazem parte da história do Município desde a sua fundação até os dias de hoje. Além dasfotografias, documentários, fitas de vídeo, etc.
Muitas peças históricas vindas de outras cidades do Estado, que contribuem para a história, além dos documentários escritos, muitas literaturas do passado e literaturas atuais, muitas reportagens e documentários em vídeo, estão à mostra.
Além disso, objetos históricos, como um despaldador de café que era usado nas décadas passadas, quando a cidade de São Caitano já contribuía muito para o crescimento do Estado através dos seus cafezais, estão expostos.

São Caetano é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelos distritos de Tapiraim, Maniçoba e pelo povoado de Santa Luzia.

HISTÓRIA

O município surgiu a partir da fazenda do Sr. José Pedro de Pontes, proveniente de Bezerros, em 1838. No ano seguinte, foi inaugurada a capela em homenagem a São Caetano. No entorno da capela surgiu o núcleo de povoamento. Em 2 de maio de 1844, foi elevada à freguesia. Em 1911, foi elevada à categoria de vila, denominada São Caetano da Raposa, pertencente ao município de Caruaru. Este nome decorreu da proximidade da Serra da Raposa. A emancipação política veio em 1928.

A CIDADE

São Caetano é uma pequena cidade do interior de Pernambuco, tem cerca de 43 mil habitantes e está a 148 km da Capital (Recife). São Caetano tem também suas belezas como a Pedra do Cachorro,onde se localizam um dos poucos resquícios de caatinga preservada na RPPN Pedra do Cachorro, cuja pedra tem cerca de 480 metros, atrai vários turistas amantes de rapel e de onde se tem uma bela vista das cidades de Caruaru,São Caetano e Brejo da Madre de Deus.


quarta-feira, 4 de maio de 2011

caetano tricolor um grande torcedor do santa cruz morador de são caetano pernambuco



Caetano Tricolor criou o tradicional bloco das bichas derrubadas que sempre a rasta multidões 

historias e culturas de pernambuco


Pernambuco é uma das 27 unidades federativas do Brasil. É o décimo estado mais rico do país. Está localizado no centro-leste da região Nordeste e tem como limites os estados da Paraíba (N), do Ceará (NO), de Alagoas(SE), da Bahia (S) e do Piauí (O), além de ser banhado pelo oceano Atlântico (L). Ocupa uma área de98 311 km² (pouco menor que a Coreia do Sul). Também faz parte do seu território o arquipélago de Fernando de Noronha. Sua capital é a cidade do Recife e a sede administrativa é o Palácio do Campo das Princesas.[6] O atual governador é Eduardo Campos (PSB).[7]
Pernambuco é o sétimo estado mais populoso do Brasil, com mais de 8,8 milhões de habitantes (pernambucanos), que equivalem a aproximadamente 4,6% da população total do país. Desse contingente, no ano de 2008, mais da metade (55,2%) se declaravam pardos, seguidos por brancos (37,9%), negros (6,3%) eindígenas (0,6%), conferindo ao estado a maior população branca e a quarta maior população negra entre as unidades federativas da Região Nordeste.[8] O estado apresenta a terceira melhor qualidade de vida doNorte-Nordeste segundo a FIRJAN.[9] A capital, Recife, é o município mais populoso do estado e sua Região Metropolitana é o maior aglomerado urbano do Nordeste Brasileiro. Recife é o principal centro industrial, comercial, cultural e universitário de Pernambuco, exercendo forte influência regional, que se estende pelos estados vizinhos.[10] Na Região Metropolitana do Recife (RMR), se encontram Jaboatão dos Guararapes, Olindae Paulista, respectivamente segundo, terceiro e quarto municípios mais populosos do estado.[7] Outros municípios importantes são Vitória de Santo Antão e Goiana, na Zona da Mata; Caruaru e Garanhuns, no Agreste;Petrolina, na Região do São Francisco; e Serra Talhada, Salgueiro, Arcoverde e Araripina, no Sertão.
Uma das primeiras regiões do Brasil a ser ocupada pelos portugueses, Pernambuco foi também um dos mais importantes núcleos econômicos nos primórdios do período colonial, tornando-se alvo dos interesses de outras nações, como a Holanda, que deteve o domínio da região entre 1630 e 1654.[10] O estado teve ativa participação em diversos episódios da história brasileira, servindo de berço a movimentos de caráter nativista ou de ideais libertários, como Guerra dos Mascates, a Revolução Pernambucana, a Confederação do Equador e a Revolta Praieira[11], mas perdeu peso político e econômico a partir do século XVIII, com o deslocamento do pólo econômico para o sudeste do Brasil.[10] Em 2002, Luiz Inácio Lula da Silva tornou-se o primeiro pernambucano a assumir a Presidência da República.[12]
Conhecido por sua ativa e rica cultura popular, Pernambuco é berço de várias manifestações tradicionais, como o frevo, o maracatu e os pastoris, bem como detentor de um vasto patrimônio histórico, artístico e arquitetônico, sobretudo no que se refere ao período colonial.[10] O estado também deu origem a grandes romancistas e poetas brasileiros, como Manuel Bandeira e João Cabral de Melo Neto[7], e participou do movimento de renovação e internacionalização das artes visuais brasileiras, com Cícero Dias e Vicente do Rego Monteiro. Nadécada de 1990, surgiu em Pernambuco o mangue beat, amálgama do rock, do pop, do rap e do funk com os ritmos locais.

O estado logrou notáveis avanços nos indicadores sociais nas últimas décadas, reduzindo, por exemplo amortalidade infantil em quase 50% entre 1990 e 2005[7], como também a taxa de analfabetismo (para 17,6% em 2009[13]).
Marcado por uma lenta progressão econômica durante a maior parte do século XX, Pernambuco possui o décimo maior produto interno bruto (PIB) do Brasil e o segundo maior da região Nordeste. O pequeno crescimento econômico não foi suficiente para absorver a mão-de-obra egressa do campo, o que gerou grandefluxo migratório para outras regiões do país. Nos últimos trinta anos, todavia, o estado assiste a uma importante mudança em seu perfil econômico, tornando-se menos dependente do setor agrícola. Além da importância crescente do setor terciário, sobretudo das atividades turísticas, o setor industrial possui grande peso regional.[7]A Região Metropolitana do Recife se destaca como um dos principais pólos industriais do Nordeste, ao lado deSalvador.[10] Mais recentemente, grandes investimentos nos setores petroquímico, biotecnológico,farmacêutico[14] e automotivo [15] deram novo impulso à economia do estado, que vem crescendo acima da média nacional.[16] Só o Complexo Industrial Portuário de Suape tem o poder de triplicar o PIB de Pernambuco até 2030[17].

A origem do nome Pernambuco

A origem do nome Pernambuco é controversa, alguns estudiosos afirmam que era a denominação nas línguas indígenas locais da época do descobrimento para o pau-brasil (Caesalpinia echinata). A mais aceita no entanto é que o nome vem do tupi Paranã-Puca, que significa "onde o mar se arrebenta", uma vez que a maior parte do litoral do estado é protegida por paredões de recifes de coral.

Pernambuco é um dos menores estados do país. Apesar disso, possui paisagens variadas, entre elas estão:serras, planaltos, brejos, semi-aridez no sertão, e diversificadas praias na costa. O estado tem altitude crescente do litoral ao sertão. As planícies litorâneas tem baixa altitude de até 200m, apresentando relevo peneplano (mamelonar), e alguns pontos do planalto da Borborema ultrapassam os 1000m de altitude. Na margem oeste da mesorregião Agreste, há a Depressão Sertaneja, uma depressão relativa com altitude média de 400m que se estende até a margem oriental da Chapada do Araripe.
Faz divisa com Paraíba e Ceará ao norte, Alagoas e Bahia ao sul, Piauí ao oeste e o oceano Atlântico ao leste. Tem 187 km de costa, excluindo a costa do arquipélago de Fernando de Noronha. O arquipélago é visitado por turistas do mundo todo e nativos do estado, que em geral partem do porto do Recife Antigo em cruzeiros internacionais.
Mais da metade do estado é localizado no Sertão, exclusivamente no oeste do estado, é também uma Mesorregião do estado e da Região Nordeste. É um lugar onde há escassez de chuvas, e o clima é semi-desértico (semi-árido), devido à retenção de parte das precipitações pluviais no Planalto da Borborema e correntes de ar seco provenientes do sul da África, entre outros, a vegetação típica é pobre, a Caatinga, os solos são inférteis e as temperaturas são

 algumas das mais elevadas do país, os índices de insolação são bastante elevados, e na região as secas podem durar por um longo tempo, pois a média anual não supera os 500 milímetros, sendo que em muitos anos as chuvas não alcançam 200 milímetros anuais e ocorrem num curto período de 5 a 10 dias.[30]

Pernambucanos notórios
















Pernambuco é o berço de personalidades nacionais e internacionais. Pessoas que se destacaram e se descacam em todas as áreas do conhecimento, assim como nas artes, no esporte e na política.[98]
§                     Na música, os exemplos mais conhecidos são Luiz Gonzaga, Bezerra da Silva, Lenine, Alceu Valença, Geraldo Azevedo,Chico Science, Otto, Nando Cordel, Antônio Nóbrega, Dominguinhos, Fred Zero Quatro, Cynthia Zamorano, Fernando Lobo, Jorge de Altinho, Mestre Salustiano, Capiba, entre muitos outros.
Nas artes cênicas, destaque para Marco Nanini, Arlete Salles, Chacrinha, Guel Arraes, Hermila Guedes, Virgínia Cavendish, Guilherme Berenguer, Bruno Garcia, Patrícia França, Carmem Verônica, Fabiana Karla, Anthero Montenegro,Gustavo Falcão, Tuca Andrada, Pedro Malta, Irandhir Santos, Arnaud Rodrigues, André Valli, Ilva Niño, Walter Breda



§                     Walter Breda, Lucy Ramos, Luiz Armando Queiroz, Lívia Falcão, Giselle Tigre, Armando Babaioff, dentre outros tantos.
§                     No jornalismo, destaque para Ricardo Noblat, Michelle Loreto, Evaristo Filho, Raimundo Carrero, entre muitos outros.
§                     Nas artes plásticas e Design, destacam-se Romero Britto, Francisco Brennand, Cícero Dias, Andree Guittcis, entre outros
§                     No esporte, destaque para Rivaldo, Vavá, Juninho Pernambucano, Joanna Maranhão, Yane Marques, Manoel Tobias, Keila Costa, Teliana Pereira, Robyn Regehr, entre outros tantos.
§                     Na moda, pode-se citar Emanuela de Paula, Arthur Sales, Luana Mourato, Arlindo Grund, entre outros.
§                     Dentre Políticos e Líderes, pernambucanos importantes no cenário nacional como Luiz Inácio Lula da Silva, Cristovam Buarque, Marco Maciel, Estácio Gonçalves Souto Maior, Frei Caneca; além do lendário e controverso Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião; dentre outros tantos.

A culinária pernambucana
A culinária pernambucana foi influenciada diretamente pelas culturas portuguesa, africana e indígena. Diversas receitas originais provenientes de outros continentes foram adaptadas com ingredientes encontrados com facilidade na região, resultando em combinações únicas de sabores, cores e aromas.
Os pratos mais conhecidos são: a carne de sol, a tapioca, o arrumadinho de charque, o queijo de coalho, o escondidinho de charque, o sarapatel, o sururu, a caldeirada, o cozido e o feijão de côco, entre outros. Entre as sobremesas podemos citar: o bolo de rolo, bolo pé de moleque, bolo de macaxeira e o sorvete de tapioca.
O bolo de rolo e a tapioca receberam por lei status de patrimônio imaterial de Pernambuco e de Olinda, respectivamente.
FREVO
Frevo é um ritmo pernambucano derivado da marcha e do maxixe. Surgido em Recife no final do Século XIX, o frevo se caracteriza pelo ritmo extremamente acelerado. Muito executado durante o carnaval, eram comuns conflitos entre blocos de frevos, em quecapoeiristas saíam à frente dos seus blocos para intimidar blocos rivais e proteger seu estandarte. Da junção da capoeira com o ritmo do frevo nasceu o passo, a dança do frevo.
Até as sombrinhas coloridas seriam uma estilização das utilizadas inicialmente como armas de defesa dos passistas.
A dança do frevo pode ser de duas formas, quando a multidão dança, ou quando passistas realizam os passos mais difíceis, de forma acrobática. O frevo possui mais de 120 passos catalogados.
Pode-se afirmar que o frevo é uma criação de compositores de música ligeira, feita para o carnaval. Os músicos pensavam em dar ao povo mais animação nos folguedos. No decorrer do tempo, a música ganha características próprias acompanhadas por um bailado inconfundível de passos soltos e acrobáticos.

GERRA DA INDEPENDENCIA EM PERNAMBUCO
A chamada Guerra da Independência estendeu-se de 1822 a 1824, no contexto do processo deIndependência do Brasil, entre 1808 e 1825, quando esta foi formalmente reconhecida por Portugal e peloReino Unido. A Guerra da Independência acabou por ser uma guerra civil Luso-Brasileira, já que Portugueses e Brasileiros combateram em ambos os lados.
O que inicialmente começou como uma rebelião anti-lusitana em Salvador em 18 de fevereiro de 1822, se transformou após a proclamação da independência, às margens do riacho Ipiranga a 7 de setembro de 1822, em lutas mais encarniçadas nas regiões onde, por razões estratégicas, se registrava maior concentração de tropas do Exército Português, a saber, nas então Províncias Cisplatina, da Bahia, do Piauí, do Maranhão e doGrão-Pará.
Recorde-se que a maior parte da oficialidade era de origem portuguesa. Desse modo, o governo brasileiro, através do Ministro José Bonifácio de Andrada e Silva, adotou as providências para eliminar a resistência portuguesa. Para esse fim providenciou a compra de armas e navios, o recrutamento de tropas nacionais e o contrato de estrangeiros (mercenários), bem como medidas repressivas como o confisco de bens e a expulsão daqueles que não aceitassem a emancipação política do Brasil. No plano econômico, proibiu-se o comércio, e, no diplomático, autorizou-se a guerra de corso, contra Portugal.